O STUDIO

O Studio de Psicanálise é um grupo formado por psicólogos e psicanalistas que compartilham o interesse comum pela clínica psicanalítica em seus diferentes aportes. Esse grupo foi criado a partir da necessidade de aprofundar estudos nesse campo e do interesse em fomentar espaços de diálogos com outras áreas de atuação. A consolidação do grupo se deu a partir da participação dos atuais membros do Studio no Curso de Formação em Psicoterapia de Crianças e Adolescentes, concluído em 2013, e realizado junto ao Centro de Pesquisa em Psicanálise e Linguagem (CPPL) – Recife (PE) e a Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA) – Porto Alegre (RS), sob a coordenação geral da psicanalista Paulina Schmidtbauer Rocha (CPPL) e dos psicanalistas Charles Elias Lang (APPOA/Studio de Psicanálise) e Ana Silvia Lang (APPOA/Studio de Psicanálise).

A escolha do termo Studio para nomear o nosso grupo não foi aleatória. A palavra Studio agrega diversos significantes e se aplica a diferentes áreas. Mas dentre os muitos sentidos, ela aponta primeiramente para um local de trabalho e de produção, de criação. Studio – seja de cinema, fotografia, artesanato, música – remete a um lugar frutífero de criação, e a um lugar onde as pessoas se reúnem para trabalhar. Em sua etimologia, studium deriva do latim e remete ao ato de estar ocupado com alguma coisa, tendo a mesma origem de estudar. O Studio de Psicanálise é, assim, um lugar subjetivo no qual nos reunimos para estudar, trabalhar e produzir.

Nosso grupo tem como característica a diversidade de áreas em que os membros atuam profissionalmente. O interesse e o trabalho efetivo na clínica é o eixo que nos une, e a atuação em outros campos possibilita diferentes leituras e troca de experiências. Temos membros que atuam em órgãos públicos de saúde, em Centros de Atenção Psicossocial (CAPS, CAPSad), em ensino na Universidade, em Acompanhamento Terapêutico, em hospitais, em escolas. Sendo assim, temos um grande interesse de diálogo com outras áreas que se ocupam do sofrimento psíquico, especialmente do sofrimento psíquico na infância e na adolescência.